A Hortaliça

venha ver freguês, nabos e grelos das melhores proveniências, paga ao molho leva três!

Tuesday, October 25, 2005

Cá para mim ...

... Cavaco é rabeta. Isso mesmo: R-A-B-E-T-A.
Eu sempre desconfiei de gajos com espaços entre os dentes. Para mim, gajo com espaço entre os dentes é rabeta. Mai' nada.
Ainda por cima, é rabeta velho. Está assanhado. Toma viagra. Porra. Estamos fodidos.
Zé Nabo

Friday, October 21, 2005

Amo-te Arnaldo

Hoje fiz um poema para o meu Arnaldo:
És o rei da minha vida
na rua, em casa, na cama,
gosto quando me dizes
que eu sou a tua dama.

Dama é o mesmo que senhora,
sou a tua bela princesa
tu és um macho poderoso
tem-la sempre pronta e tesa.

Dás-me duas ou três seguidas
meu amor, meu Arnaldo,
por frente, de lado, por trás,
fodes-me por todo o lado.

Sou a mulher mais feliz,
das mulheres cá do bairro
ando a pé mas bem fodida
que importa se não tens carro?
Grelícia

Wednesday, October 19, 2005

As aves

Eu, quando me falam em aves, penso logo em pássaras. Pitos, portanto.
Por isso me faz muita confusão esta conversa da gripe e do pânico que se está a instalar. É que para mim isto funciona assim: os pitos vêm, os pitos marcham. Mais nada. Aliás, como eu costumo dizer, venham pitos.
É por tal lógica que aguardo ansiosamente pela gripe. Das aves. Dos pitos, enfim.
Zé Nabo

Carta

Querido Arnaldo:
Increvi-te para o próximo programa da recruta. Não julgues que me quero ver livre de ti mas quero que sejas famoso porque bem mereces. Tu metes aquele bisonte do Frota num chinelo de quarto. Vou morrer de saudades tuas. Vou esfregar o grelo em frente à televisão enquanto tu fazes flexões a seco. Só de imaginar-te de farda fico logo com vontade de a despir. As gajas vão fazer-se a ti que eu bem sei. Aquilo por lá é só malucas, gajas com cio que nem cadelas saídas, que vão roçar os marmelos no teu pelo a pedir-te que lhes tires a casca para fazeres geleia. Não te esqueças Arnaldo que és meu. Se pensares em me trair, vou chorar para o colo do meu patrão que me há-de logo promover a chefe das outras putas que se roem de inveja de mim. Já lhes disse que tinhas um nabo fantástico, grande, bonito e teso e é por isso que elas agora são só sorrisinhos quando me vais buscar ao emprego, deslambidas dum caralho!
Quando ganhares o programa vou esperar-te à porta e corro para os teus braços. Como vão lá estar as câmaras vou-me por toda bonita. Com aquela saia curta de xadrezinho de que tanto gostas e as botas brancas de cano alto. Vão filmar-nos e havemos de dar bué de entrevistas para as revistas da moda. Estou até a pensar mudar de nome. Pedi opinião ao Carlão e ela acha que Grelícia não é bem, que cheira muito a pito. Como o gajo é paneleiro percebe destas coisas. Lycia disse ele que me ia que nem ginjas. Eu acho que parece nome de creme depilatório. O que é tu achas meu tesouro?
Junto a esta minha carta encontras a carta da televisão que chegou hoje a chamar-te para o crashing ou casting ou lá o que é. Nós os dois vamos longe meu xúxú. Eu abandono a banca de hortaliça da mãe aos Sábados e tu deixas de acartar os caixotes lá da estiva. Já nos estou a ver nas ilhas do estrangeiro, aquelas do Paracífico, eu de bikini cor de rosa shok e tu com a tanga vermelha. Amo-te Arnaldo. Sou todinha tua e hoje até podes fazer-me por trás.Muitos beijinnhos da tua Grigri.
PS: Acabou-se-me a vaselina.
Gelícia

Wednesday, October 12, 2005

As eleições

Eu fiquei muito feliz com as eleições. E fiquei feliz porque uma série de rabetas foi derrotado.
Em Lisboa, a Carrilha perdeu. Melhor, as duas Carrilhas. Puta que as pariu! Mas alguém consegue imaginar o panilas a administrar a cidade? Foda-se! Voltavam logo ali os rabetas das ilgas e dessas merdas de fufagem. Enfim, lésbicas ainda acho bem. Gajas a comer gajas é espectáculo de encher o olho e dar vontade de espetar com o mangalho no pito!
No Porto, outro panilas fora. Aquele gajo do PS, o Assis, não engana ninguém. Tanto furo no focinho só pode ser à força de levar caralhadas naquelas ventas. Ainda bem que lá ficou aquele machão do Rio!
Em Sintra, perdeu outro rabeta. Contra o cobridor careca, o rabeta gordo lá foi corrido. Pareceu-me bem!
Em Gondomar, caralho, venceu esse ícone dos machos que é o Loureiro! Gajo de esquemas e trafulhices como ele acho que só o gajo de Amarante. Pena que a esse o povo não tenha dado o devido valor. E em Felgueiras, ganhou gaja que é como se fosse gajo. Puta que a pariu, mas aquilo é gaja com tomates. Enfim, eu não gosto de gajas com tomates, porque são 'drags' mas enfim. Isto é uma imagem de estilo que certamente me vão perdoar.
Zé Nabo

P.S. - Falta o Isaltino, mas esse está velho ...

Friday, October 07, 2005

Mais uma bela historia do Profeta Alcobias

Rezam as escrituras que certo dia o Profeta Alcobias percorria o deserto à procura do Oásis de Talamute. "E naqueles dias, percorria os difíceis caminhos do deserto, em demanda do Oásis chamado de Talamute pelos Cananitas, o Profeta Alcobias", Mateus, 3, 21. O Profeta estava a ficar desesperado, pois há vários dias que não comia não bebia e não dava valente pinocada. "A fome atacava o seu corpo, bem como a sede, mas o pior era a falta do acto de conhecer, que em si deixava profundas marcas de sofrimento", Actos, 23, 32. Mas, ao raiar do quinto dia, lá deu o grande Profeta com o Oásis, que por acaso tinha lá a descansar uma caravana que trazia putas núbias para a corte de Salomão VIII, conhecido putanheiro por todos os seus súbditos. "Viram os olhos do profeta os corpos de mulheres de má vida, que comerciavam seu corpo em troca de dinheiro", Génesis, 1, 1.
Quando tal viu, o mangalho do Profeta logo se levantou e, mais do que a fome e a sede, lhe veio o desejo incontralável de dar pinocada em crica núbia, que o gajo ainda não tinha provado. "E a sua marca de homem olhou também para aquelas mulheres e se alegrou e por se ter alegrado se levantou em direcção aos céus em acto de acção de graças", Malaquias, 2, 71.
No entanto, ao se aproximar foi barrado pelos soldados da escolta enviada por Salomão VIII, que tinham como função proteger aquela grande quantidade de cricas, tendo para tal enviado apenas panilas, de forma a garantir que a soldadesca não ía ao pito às gajas. "E foi o Profeta Alcobias barrado pelos soldados de Salomão. E disse o Profeta: Ó homens que o não são, não vedes porventura que sou o Profeta Alcobias, enviado do Deus dos Exércitos para espalhar a semente da sua palavra? Quereis incorrer na sua tremenda ira não me deixando conhecer essas mulheres? Julgais que a palavra de um frequentador de prustíbulo doméstico é mais importante do que a do Deus Verdadeiro?", Apocalipse, 6, 1. E ao ouvirem tais palavras os soldados se encheram de medo. "E ao ouvirem tais palavras os soldados se encheram de medo", Apocalipse, 6, 2.
Aproveitando a hesitação dos paneleiros, eis que entra o profeta na primeira tenda, que tinha duas belas núbias de pito rapado e umas frutas por ali nuns pratos, e enquanto comia as frutas comia os pitos, saciando dessa forma as suas fomes. "E eis que os soldados temeram a ira do Senhor e permitiram a passagem do Profeta Alcobias, que entrando na primeira tenda conheceu duas das mulheres e ingeriu frutas e mel que ali se encontravam, fortalecendo o seu corpo e a sua fé", Job, 16, 7.
E ficou o Profeta satisfeito. "E tal foi agradável aos olhos de Deus", Salmos, 3, 7.
Claro que esta história tem uma moral. E a moral é esta. Se quiserem dar pinocada e a crica resistir, digam-lhe que é a vontade de Deus. Pode não resultar, mas pelo menos fartam-se de rir.
Zé Nabo

Ah grande analfabeto

Houve um gajo (sim, porque para mim aquilo é conversa de gajo) que escreveu o seguinte comentário no post abaixo: este blog tem classe... tem para aí a 4ª clase.
Pois tem, pá. Mas não é a 4ª clase, ó pilocas, é classe. Classe. Com dois (2) esses (ss). 'Tás a perceber, pá? Parece-me a mim que ainda não passaste da 3ª ... classe.
Zé Nabo

Thursday, October 06, 2005

Desejos

Gostava de ser asmático se as mamas da Romana fossem as bombas ...
Zé Nabo

Tuesday, October 04, 2005

Homens e Mulheres

Os gajos não é que sejam todos iguais mas falam todos do mesmo, a saber, pitos, futebol e gajas. Sim que falar de pitos e de gajas, para os gajos, não é a mesma coisa. Porque na boca dos gajos, ele há pitos que ganham autonomia contabilística, entram apenas no ranking dos pitos lavrados pelo tractor, sem qualquer nota distintiva à tipa que tem o pito, sobretudo quando ela, para além do pito, não tiver um grandioso par de mamas. Nós as mulheres somos muito diferentes. Falamos de futebol, de gajos e respectivas pixas. Para nós mulheres uma pixa é indissociável do gajo que a põe de pé. Somos por isto mais profundas e sensíveis. Temos um pensamento associativo mais apurado. Que me importa a mim mais um belo e grandioso caralho se o tipo for um labregão? Pode dar-me uma real foda mas quando se lhe acabar a tesura no pau, vai insistir em chamar-me boneca e dar-me uma palmada no rabo e, sabemos, as palmadas no rabo só se admitem durante a foda e boneca, só se for a insuflável onde o cabrão despeja os tomates, eu é que não! Um caralho, para nós mulheres, é um instrumento sensível e de relativamente curta duração para os orgasmos múltiplos que desejamos e precisamos. Por esta razão, um gajo, para além de um potente e belo caralho, tem de ter mais qualquer coisa, qualquer coisa que me fale ao coração e ao pito - tem de ser do Benfica!
Grelícia

A Centena

O meu mangalho está espantado. Mais de 100 panilas, rabetas, fufas, javardões, trauliteiros, anormaloides e alguns (poucos) machos e fêmeas (queiram-se identificar, por favor), já passaram por aqui. É obra, caralho! E olhem que eu nem tenho cagado ...
Zé Nabo

O Profeta Alcobias

Eu, que sou um tipo culto e religioso, li recentemente uma biografia do Profeta Alcobias.
O Profeta Alcobias destacou-se por afirmar a quem o queria ouvir que se chegava ao Divino pelo marsapo e pelo pito. Dizia ele que enfiando o nabo as vezes suficientes, ao longo da vida, no pote de mel que é o pito, logo se veria estrelas e se atingiria o êxtase místico, olhando-se a face do Divino.
Animado por tão puros ideais, o Profeta Alcobias distribuía pinocada à esquerda e à direita, num incansável frenesim místico, arrimando com seu potente caralho a tudo quanto era cona, cú e respectivos bordos.
Morreu, ao que consta, ainda jovem, mártir da Fé, com o mangalho encortiçado mas feliz e rejubilante. E ficou para a posteridade a frase célebre: "Alcobias, Alcobias, salvação de velhas, primas e tias!"
Zé Nabo